top of page
  • Foto do escritorFernand Lodi

A prática do futebol é recomendável a todas as idades e traz benefícios à saúde


A prática regular desse esporte coletivo aumenta a capacidade pulmonar e circulatória e fortalece músculos de todo o corpo


A Copa do Catar volta os olhares do mundo para o esporte de equipe mais popular do planeta: o futebol. Para ter uma ideia da sua força, de acordo com dados da Federação Internacional de Futebol (Fifa), cerca de 270 milhões de pessoas trabalham em atividades diretamente relacionadas ao esporte.


No Brasil, segundo um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o futebol possui trinta milhões de praticantes (aproximadamente 16% da população total), 800 clubes profissionais, 13 mil times e 11 mil atletas federados.


O futebol encanta bilhões de pessoas pelo mundo e leva outras centenas de milhões de amadores a praticá-lo, pois é um esporte democrático, sociável, barato, possui regras fáceis, estimula a competição e ainda traz inúmeros benefícios para a saúde.


A relação entre a prática esportiva e a saúde tem sido cada vez mais objeto de estudo entre especialistas.


Segundo o ortopedista e especialista em reabilitação esportiva da Usisaúde, Paulo Henrique Lemos de Moraes, por ser um exercício aeróbico, sua prática regular aumenta a capacidade pulmonar, circulatória e fortalece os músculos de todo o corpo. Além disso, o esporte auxilia na melhora do equilíbrio, força, coordenação e agilidade”, comenta.


Não existe idade para praticar o futebol. Ele é indicado para quem começou a andar até os mais idosos. Para o adulto que vai iniciar na prática do esporte é essencial passar por uma avaliação médica, assim como em toda atividade física.


“Só não é aconselhável para pessoas que tenham doenças crônicas e que não estejam controladas. Mas, de modo geral, o futebol só traz vantagens à saúde”, ressalta Paulo de Moraes.


Pesquisa


Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUS) avaliou o efeito da prática de futebol recreativo 3 vezes por semana, durante 40 minutos, e da dieta saudável hipocalórica na saúde dos pacientes com diabetes tipo 2 e na prevenção de comorbidades.


A pesquisa identificou no esporte uma ferramenta viável de promoção à saúde, motivando a população a sair da condição de sedentarismo e evitar complicações micro e macrovasculares, que são de alto custo para tratamento.


Como resultados, houve melhor controle da doença entre os praticantes de futebol com redução dos valores de colesterol e triglicérides totais, aumento da capacidade cardiorrespiratória, redução das complicações do diabetes, remissão do diabetes em 5% dos participantes do estudo, entre outros.


Cuidados

Mesmo com os benefícios à saúde, quem joga futebol está suscetível a problemas como lesões. As mais comuns entre os praticantes da modalidade estão localizadas no tornozelo, joelho, púbis, coxa e cabeça (decorrentes de choques).


As principais causas associadas às lesões são os desequilíbrios musculares, desajustes posturais, trauma e má técnica dos movimentos esportivos.


O atleta de fim de semana, como é conhecido o praticante amador, também precisa seguir as indicações da Fifa para ter uma atividade saudável. “Uma das formas de minimizar os riscos são o fortalecimento muscular e o condicionamento físico, além do alongamento”, ensina o ortopedista.


Já os atletas de alto rendimento também estão suscetíveis a complicações, no entanto, esses são acompanhados de perto por especialistas, sejam ortopedistas, médicos do esporte ou fisioterapeutas.


A medicina esportiva está cada vez mais avançada e tem utilizado de alta tecnologia para prevenir e tratar esses profissionais.


Outra recomendação para a prática segura do esporte é a hidratação. “Beber muita água é essencial em qualquer atividade esportiva. A desidratação é a principal causa da diminuição do desempenho do atleta. É preciso se hidratar durante todo o jogo ou treinamento”, ressalta o especialista em reabilitação esportiva.


Assim como outras atividades físicas, o futebol é um poderoso remédio para combater a hipertensão, o diabetes e a insuficiência cardíaca.


Desde que os praticantes passem por uma avaliação médica, os jogadores não precisam temer o exercício físico e o futebol, inclusive os idosos. A modalidade traz benefícios à saúde física e mental.

Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
bottom of page