• Fernand Lodi

Aciapi e CDL de Ipatinga confirmam a permissão para retirada do produto nas lojas de rua



Com as restrições estabelecidas pela onda roxa do Minas Consciente em relação ao funcionamento do comércio, a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga ressaltam que a retirada do produto na porta das lojas está permitida, conforme a Deliberação Estadual 130.


Esse entendimento foi confirmado após uma reunião das entidades com o prefeito Gustavo Nunes e com o procurador-geral, Daniel Maia, realizada na tarde de quinta-feira (18), na prefeitura.


O presidente da Aciapi, Cláudio Zambaldi, informou que as lojas de rua podem deixar a porta aberta durante o dia, até mesmo por causa da ventilação, já que muitos estabelecimentos não possuem janelas, porém, a entrada de clientes está proibida.


“Deve ser colocada uma faixa ou uma barreira para impedir a entrada dos consumidores, que podem retirar o seu produto na porta da loja, conforme está previsto na Deliberação 130.

Na reunião que tivemos com o prefeito Gustavo Nunes, ele também concordou que essa prática está autorizada no município, desde que os cuidados sanitários sejam mantidos”, afirmou.



Estacionamento rotativo


Segundo Cláudio Zambaldi, na reunião com o chefe do Executivo também foi solicitado que a cobrança do estacionamento rotativo seja retomada, com o intuito de evitar aglomeração pelos centros comerciais e até mesmo para facilitar que o cliente possa fazer sua compra de uma forma mais rápida.


“Com o estacionamento rotativo funcionando, a pessoa pode estacionar seu veículo próximo à loja, retirar sua mercadoria e ir embora rapidamente. Nesses dias que não houve a cobrança do rotativo, foi possível reparar uma maior circulação de carro nas ruas, além disso, muitas vagas de estacionamento estavam ocupadas. Acreditamos que a falta da cobrança atraiu muitas pessoas para os centros comerciais com o intuito de passear”, informou.


IPTU


Na tentativa de reduzir os impactos causados pelo fechamento do comércio, o presidente da CDL de Ipatinga, Amaury Gonçalves, informou que as entidades pediram ao prefeito para que a data de vencimento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) fosse prorrogada.


“Com isso, fomos contemplados com a prorrogação por 15 dias de cada parcela do IPTU. Assim, será possível se programar melhor financeiramente para pagar esse imposto diante do cenário atual”, explicou.