• Fernand Lodi

Aciapi e CDL de Ipatinga promovem reunião para discutir melhorias na segurança pública



A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga promoveram, na manhã desta terça-feira (10), uma reunião entre representantes da Polícia Militar e lojistas para tratar sobre segurança pública no município.


Na oportunidade, a classe empresarial apontou as principais dificuldades e discutiu possíveis soluções para reduzir o número de delitos nos centros comerciais.


O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Warley Geraldo Silva, esteve presente no encontro, realizado na sede da Aciapi-CDL, e explicou as condições atuais da PM.

O presidente da Aciapi, Luís Henrique Alves, destacou que a reunião com o comando da Polícia Militar junto a vários empresários foi bastante produtiva e acredita que será possível melhorar ainda mais a segurança pública em Ipatinga.


"Nesta reunião discutimos sobre números de furtos e assaltos que aumentaram um pouco na região central do município. O comandante Warley reconheceu esse aumento, mas assumiu o compromisso em estar melhorando a segurança e trazendo novas estratégias para reduzir as ações dos meliantes que têm atuado no Centro”, afirmou.


Já o presidente da CDL de Ipatinga, Amaury Gonçalves, ressaltou que a classe empresarial reconhece as dificuldades da Polícia Militar, mas destacou que o comércio também tem suas dificuldades.


“Durante a pandemia tivemos um período em que o comércio ficou fechado por vários meses e, com isso, o faturamento caiu bastante. Desse modo, chegar ao estabelecimento comercial e encontrá-lo arrombado, deixa as coisas ainda mais difíceis para nós. Portanto, é preciso evitar esses acontecimentos. Agradecemos a Polícia Militar, que é uma grande parceira das entidades, e esperamos que seja possível reduzir os números de delitos”, destacou.


O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Warley Geraldo Silva, avaliou a reunião de maneira positiva e afirmou que foi uma oportunidade de ouvir os anseios dos comerciantes.


“Esse encontro serviu como estratégia de policiamento, de modo que possamos estar proporcionando maior segurança para os comerciantes e moradores do Centro de Ipatinga. O nosso trabalho está sendo bem feito, mas nada que esteja tão bom que não possa melhorar.


Diante do aumento dos furtos qualificados no Centro, vamos buscar novas estratégias para melhorar a qualidade do nosso serviço prestado e reduzir o número de furtos nos estabelecimentos comerciais”, afirmou.