• Fernand Lodi

Agenda de Convergência encerra 2021 com avanços


Retomada dos voos do aeroporto regional, Implantação da Região de Saúde Metropolitana do Vale do Aço e Fortalecimento do setor metalmecânico foram algumas das conquistas da Agenda de Convergência em 2021


Nessa segunda-feira, 06/12, lideranças reuniram-se na sede da FIEMG, em Ipatinga, para a última reunião do ano, que aconteceu de forma presencial, após meses reunindo-se apenas remotamente.


Na oportunidade, cada eixo apresentou um balanço dos projetos em andamento e concluídos em 2021, além de perspectivas para o próximo ano.


Mauro Oscar Lima, coordenador do eixo Saúde, pontuou que seguem avançando os processos para a Implantação do SAMU Regional, Implantação da Rede de Urgência e Emergência e Implantação da Unidade do Hemominas no Vale do Aço.


E que este ano foram concluídos a Implantação da Região de Saúde Metropolitana do Vale do Aço, Ampliação de leitos do Hospital José Maria Morais, Acompanhamento da UPA de Timóteo e a Implantação da UPA em Cel. Fabriciano.


“Em uma das maiores crises sanitárias decorrentes da pandemia da covid-19, lutar contra um inimigo invisível e com muitas incertezas é desafiador. Na área da saúde, em especial, vivemos um cenário de protagonismo no cuidado e proteção à saúde da população mundial”, pontuou.


Mauro Oscar ressaltou que para cumprir o compromisso com a saúde, além de campanhas, nos hospitais para adequação de espaços, criação de leitos, contratação de profissionais, seguindo todos os protocolos de segurança, a soma de todos os esforços foi fundamental, seja através dos trabalhadores da saúde, na gestão dos serviços de saúde, insumos e demais equipamentos, incluindo a iniciativa da FIEMG na fabricação e distribuição de ventiladores mecânicos evidenciaram a real entrega de valor para a sociedade.


“Com o avanço da vacinação e pesquisas científicas, temos a esperança de boas expectativas para o próximo ano e continuaremos de braços abertos prestando todo apoio necessário para juntos, sanarmos essa crise”, endossou.


Investimentos


2021 foi um ano de investimentos direcionados ao Parque Estadual do Rio Doce – PERD que agora aguarda definição da OSCIP que fará gestão dos recursos que serão investidos no desenvolvimento do parque.


“Retomamos em 2021 certos de que seria desafiador mantermos as ações planejadas. No fechamento do ano comemoramos algumas conquistas, como: a expansão do projeto de subsolagem que amplia para 32 o número de municípios que podem ser atendidos e a integração de novas instituições parceiras na tratativa da crise hídrica; a liberação de recursos financeiros para o desenvolvimento do PERD e definição da entidade que fará sua gestão a partir de 2022; a implantação do Observatório de Governança com acompanhamento dos indicadores no site da ACVA e a definição de diretrizes de atuação quanto a campanha eleitoral de 2022 fortalecendo a representatividade política do Vale do Aço.”, reforçou Venilson Vitorino, coordenador do eixo.

Já o eixo competitividade celebra o fortalecimento do setor metalmecânico com Elaboração do diagnóstico, documento fruto da parceria do APL Metalmecânico, Agência Metropolitana, SINDIMIVA, Prefeitura de Ipatinga e SEBRAE; a Transformação digital em 12 empresas do setor, além do Seminário Trilhos do Brasil: Oportunidades para o Vale do Aço no setor ferroviário, realizado no dia 1º de dezembro.


“Tivemos importantes entregas como a ressignificação do planejamento estratégico do APL, finalização do diagnóstico do setor metalmecânico, participação na Mercopar, se posicionando como potência metalmecânica do Vale do Aço que contou com um adensamento institucional robusto para a feira. Tivemos também, a entrega de toda a estruturação do cicloturismo e turismo rural de Ipatinga e a inserção das áreas disponíveis para implantação de empresas no site location do INDI, que tem sido um grande parceiro”, definiu Fabrício Fernandes, coordenador do eixo Competitividade.


Desafios


Para Genésio Zeferino, coordenador do eixo Educação, a pandemia trouxe desafios para todos os setores da economia e na educação não foi diferente.


“Além das dificuldades trazidas pela pandemia, sobretudo nesse ano de 2021, as escolas estão envolvidas na implementação, a partir de 2022, do Novo Ensino Médio. Tais mudanças estão exigindo das instituições um forte empenho em planejamento e organização”.


Apesar dos desafios, o balanço foi positivo. “Tudo foi possível porque houve engajamento e empenho de todos nos processos: diretorias, professores, técnicos administrativos, estudantes e famílias.”, lembrou.


Luciano Araújo, coordenador do eixo Infraestrutura, ressaltou que a Agenda de Convergência vem se consolidando como um importante fórum de discussões de todos os problemas e soluções do Vale do Aço nos seis eixos em que atua.


“No eixo Infraestrutura, o parecer do TCU para a concessão da 381 foi uma grande conquista este ano. A LMG760 segue em ritmo acelerado, com mais de 25km asfaltado e aguardamos até outubro de 2022 a conclusão da obra. A retomada dos voos no aeroporto regional do Vale do Aço também foi uma grande conquista e estamos acompanhando de perto a execução do plano diretor para que o aeroporto mude de categoria e possamos alçar voos maiores com a possibilidade de novas companhias aéreas e de projetos de implantação para o terminal de contêineres e hangares.


E as expectativas são as melhores para o próximo ano. “Nossa expectativa para 2022 é a melhor possível, pois entendemos que com a união da sociedade civil organizada a tendência é de conquistas. Exemplo disso é a vinda da Polícia Federal para o Vale do Aço que tanto almejávamos e hoje se tornou realidade”, concluiu Eduardo Pinho, coordenador do eixo Segurança.


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram