• Fernand Lodi

Aperam é premiada no International Stainless Steel Forum 2021


Única empresa com atuação no Brasil a se destacar na categoria “Melhor Desenvolvimento”, companhia fatura medalha de bronze com o projeto “Tambor inoxidável retornável”


A Aperam foi destaque em mais uma edição da renomada conferência global do mercado de aço, o International Stainless Steel Forum (ISSF), na categoria “Melhor Desenvolvimento”, com o projeto “Tambor Inoxidável Retornável”.


Com a medalha de bronze, a empresa reafirma seu protagonismo em inovação, com a busca constante por soluções aos variados nichos de mercado. A ideia premiada tem foco no segmento de embalagens, com uma proposta de aplicação, até então, inédita no mercado.


Fizeram parte do grupo de desenvolvimento do projeto Juan Diego Ortiz de Orué, analista de Negócios; Tiago Lima, engenheiro de aplicação; Geovane Castro, pesquisador; além de Paulo Sérgio e Reinaldo Oliveira, engenheiros de produto da Aperam.


Para o diretor comercial da Aperam, Rodrigo Damasceno, “essa premiação é combustível para continuarmos a criar novos produtos e novas aplicações. Fomentar um mercado de inox sustentado em produtos sustentáveis e competitivos é a melhor forma de construir o presente e o futuro da Aperam.


Além disso, é uma prática totalmente alinhada aos valores da Aperam: liderança, inovação e agilidade.”


Juan Orué conta que o Programa de Transformação de Medidas (MTP), uma iniciativa interna da empresa, o incentivou a pensar nos benefícios do aço inoxidável sobre materiais diversos.


“Eu vinha de uma experiência anterior com aplicações de aço carbono e de um relacionamento ativo com o setor de embalagens. Então, apresentei a proposta do tambor inoxidável. A equipe técnica da Aperam foi fundamental na especificação das melhores ligas para as aplicações onde o recipiente seria mais exigente, em termos de resistência à corrosão, abrasão e impacto.”


O Tambor Inoxidável Retornável representa uma nova aplicação no Brasil, para o setor de embalagens.


“São tambores para armazenamento e transporte de produtos, antes fabricados em aço carbono ou plástico. O produto pode ser utilizado na indústria em diversos segmentos, pois realiza o transporte e o armazenamento dos componentes de forma mais limpa e segura”, comenta Tiago Lima.


De acordo com ele, a aplicação de aço inox tem outros benefícios, como peso mais leve (em comparação com plástico e aço carbono), além de aumento da vida útil devido à maior resistência à corrosão, o que permite o reaproveitamento do tambor, dentro do conceito sustentável de logística reversa.


“O aço inoxidável definido nesta aplicação foi o 430DDQ, que tem como principais características propriedades mecânicas especiais para estampagem profunda (utilizada para modelar chapas planas) oferecendo melhor performance”, explica.

O 430DDQ é conhecido por seu alto brilho, diferenciando-se estética e tecnicamente de outros tipos de aço inoxidável, sendo uma solução comercialmente competitiva da Aperam para essa aplicação. Além disso, pode ser utilizado em nichos diversificados como alimentício, químico e até mesmo, de resíduos nucleares.


“Estamos orgulhosos pelo prêmio e mais ainda por apresentar ao mercado um produto que, sem dúvidas, é um divisor de águas para um segmento novo, uma vez que a aplicação de aço inox nunca havia sido utilizada para o setor de embalagens nessas especificações. Já fomos contactados por prospects interessados no tambor. O segmento de embalagens é promissor, sobretudo, em um país com constante espaço para crescimento”, conclui Orué.


Gestão à Covid-19 da Aperam também foi premiada


A Aperam conquistou ainda a medalha de prata do International Stainless Steel Forum (ISSF), na categoria Segurança. Nesta premiação, a proposta destaque foi desenvolvida pela equipe corporativa da companhia, com o projeto “Gestão Covid-19”.


A iniciativa premiou as ações assertivas da empresa para gestão da pandemia ante às equipes. Comunicação rápida e regular sobre a primeira onda; implementação ágil de medidas higiênicas com base em indicações definidas por infectologistas em todo o mundo, juntamente com a consultoria da equipe médica interna; avaliações rotineiras globais de ameaças à saúde para definir os novos riscos no trabalho; além da definição de parâmetro para acompanhamento proativo de possíveis casos confirmados, em cada uma de suas plantas, foram algumas das medidas contempladas no plano de gestão global da empresa.


Para que a gestão tivesse o êxito esperado, a Aperam criou um grupo de trabalho pandêmico formado por consultores de segurança, equipe médica e gestores locais. Assim, foi possível reduzir os riscos de transmissão de COVID-19 entre empregados e suas famílias. Tudo foi conduzido sem comprometer a produção e as entregas aos clientes.