top of page
  • Foto do escritorFernand Lodi

Aperam investe em melhorias da qualidade do ar em Timóteo e apresenta metas ambientais para a região



Ao mesmo tempo em que obteve em 2022 importantes resultados na sua jornada de sustentabilidade, com a conquista do balanço carbono neutro, a Aperam South America tem como prioridade realizar investimentos para a melhoria do meio ambiente e das condições de vida da comunidade de Timóteo, onde é fabricado o Aço Verde Aperam.


Para isso, a empresa apresentou um balanço das ações nessa área e também suas metas para os próximos anos.


Nos últimos dois anos, a companhia investiu mais de R$ 11 milhões em intervenções na planta industrial de Timóteo, por meio do Projeto Ambiental, para minimizar os impactos de suas atividades, como por exemplo a desmontagem/montagem e substituição de diversos componentes relacionados aos equipamentos de controle ambiental da indústria siderúrgica.

Um dos principais objetivos da Aperam é melhorar significativamente a qualidade do ar em seu entorno, e para tanto diversas medidas vêm sendo tomadas.


São pelo menos 23 projetos com metas definidas até 2030 nessa área. Para 2022, por exemplo, a empresa trabalha intensamente para reduzir em 28% as chamadas "emissões difusas".

No ano passado, a taxa de emissão de material particulado pela Aperam foi de 284,7 toneladas/ano - praticamente a metade das 534 toneladas/ano de 2016 e quase cinco vezes menor do que o limite legal, que é de 1374 toneladas/ano.


A empresa, que atua rigorosamente dentro das exigências legais e de acordo com as orientações dos órgãos ambientais, implantou em 2021 a Central de Monitoramento Ambiental.


"O monitoramento e as análises das imagens propiciaram ao time da Aperam maior eficiência durante as tratativas dos problemas identificados. Foi possível a execução de ações relacionadas à manutenção, identificação de necessidades de investimentos, otimização operacional e de processo", afirmou Robson Machado, gerente executivo de saúde, segurança e meio ambiente da Aperam em Timóteo.


Atualmente a Central tem cinco estações de monitoramento de qualidade do ar, sendo quatro estações instaladas em Timóteo e uma em Coronel Fabriciano.


A rede de monitoramento funciona 24h/dia com envio automático dos resultados para a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam).


Entre as demais medidas que vêm sendo tomadas pela companhia estão: umectação das vias com canhão de água; lonamento de veículos; varrição mecanizada interna; varrição mecanizada externa; aspersão por chuveiros fixos; umectação de vias não pavimentadas; fechamento por telhas do abastecimento do sistema de matérias-primas e uso de sistemas de desempoeiramento.

Além de reduzir cada vez mais a emissão de poeiras fugitivas, a Aperam tem metas ambiciosas relacionadas à água, à energia e aos resíduos que gera. Sobre a água, os objetivos são reduzir em 50% a captação do recurso, aumentando a sua reutilização em suas atividades.


Também é uma meta chegar ao índice de 97% de reciclagem de resíduos - hoje esse percentual é de 92%. Do total de resíduos gerados, 92% são tratados e revendidos como subprodutos. Todas as metas têm como data limite 2030.


Ao apresentar os números e ações aos jornalistas do Vale do Aço, na última quinta-feira, dia 18 de agosto, Robson Machado reforçou que a empresa está de portas abertas para receber a comunidade, inclusive para críticas e sugestões.


Balanço neutro de carbono e venda de CO2 removido


Em 2022, o histórico de investimentos da Aperam South America foi coroado com a inédita conquista, em seu segmento, da neutralidade entre emissões e remoções de gases de efeito estufa gerados em suas operações no Brasil.


Na prática, isso significa que a companhia se tornou a primeira empresa carbono neutro do mundo no segmento de aços planos especiais.


Também este ano, a Aperam BioEnergia fechou um contrato inédito na América Latina para a venda de créditos de remoção de carbono para a empresa canadense Invert Inc, especializada na remoção e compensação de emissões de CO2e.


Localizada no Vale do Jequitinhonha (MG), a BioEnergia é a unidade de negócios da Aperam South America dedicada ao cultivo de florestas renováveis e produção de carvão vegetal utilizado para a produção do Aço Verde Aperam, na usina de Timóteo (MG).


Sobre a Aperam


Primeira siderúrgica do mundo em seu segmento a obter a neutralidade entre emissões e remoções de carbono em suas operações, a Aperam South America é produtora integrada de aços planos inoxidáveis, elétricos e carbono. A partir de uma gestão baseada nos valores: liderança, inovação e agilidade, consolida-se como líder no mercado brasileiro em seu segmento. Sua planta industrial, localizada em Timóteo-MG, possui capacidade produtiva total de 900 mil toneladas de aço líquido por ano.


Desde 2011, integra o Grupo Aperam, segundo maior da Europa, composto de outras cinco plantas industriais na França e na Bélgica, cuja capacidade alcança 2,5 milhões de toneladas de placas de aço por ano. A planta industrial no Brasil utiliza 100% de carvão vegetal produzido por sua subsidiária no Vale do Jequitinhonha: a Aperam BioEnergia, que produz e comercializa carvão vegetal, tecnologia, mudas e sementes, a partir de florestas renováveis de eucalipto em Minas Gerais.


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
bottom of page