top of page
  • Foto do escritorFernand Lodi

Bombeiros realizam formação de brigadistas no Parque Estadual do Rio Doce



Ao longo desta semana, o Parque Estadual do Rio Doce – PERD sedia a formação de Brigadas

Municipais Florestais, com objetivo de capacitar brigadistas especialistas em incêndios florestais e sobretudo, em ocorrências nas unidades de conservação.


A formação é um programa do Governo de Minas Gerais promovido por meio da parceria entre Instituto Estadual de Florestas – IEF, Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais – CBMMG, Vale e prefeituras.


O comandante do 7º Pelotão da 1 Cia. do 11º Batalhão de Bombeiros Militar, tenente Celestino, explica a finalidade do curso.


“Esse treinamento tem por objetivo formar brigadas dos municípios da área de abrangência da Unidade de Conservação. Essas brigadas irão atuar, dentro de seus territórios, tanto na área de conservação quanto na zona de amortecimento, visando proteger o Parque Estadual do Rio Doce.


Os voluntários serão cadastrados pela Defesa Civil de seus respectivos municípios e irão atuar em apoio ao IEF e Corpo de Bombeiros em caso de incêndios florestais e em ações preventivas”, informa o comandante.


Em breve iniciará o período crítico de incêndios florestais, portanto, por meio desta parceria o Governo de Minas Gerais tem fomentado além da capacitação, a entrega de equipamentos necessários para atuar no combate ao fogo, como explica tenente Celestino.


“As ocorrências de incêndio florestal necessitam de treinamento e que as pessoas estejam protegidas com equipamento de proteção individual, bem como, equipamentos de combate ao incêndio. No primeiro momento estamos fazendo a capacitação e, posteriormente, as prefeituras enviarão a documentação para ser contempladas com esses equipamentos dentro deste programa do Governo de Minas Gerais”, destaca.


Para o gestor do PERD, Vinícius Moreira, a formação e capacitação continuada das brigadas de incêndio é uma das principais maneiras para evitar o agravamento das queimadas.


“Considero que uma das melhores estratégias de prevenção e combate a incêndios florestais é brigadista treinado e bem consciente do seu papel no âmbito de sinistros ambientais desta natureza. Um brigadista treinado é capaz de tomar decisões com muita qualidade, o que vai determinar que ações em campo tenham sucesso”, avalia o gestor.


Diálogo e parceria


Devido aos grandes desafios impostos em ocorrências de incêndios florestais, o comandante frisou a necessidade de trocar informações e estabelecer procedimentos entre os órgãos competentes.


“No que tange à prevenção e combate a incêndio, o contato constante entre IEF, Bombeiros e demais órgãos competentes, seja em treinamentos ou em fóruns de discussão, é muito importante.


Nesses momentos alinhamos várias questões e quando precisamos estar atuando juntos fica muito mais fácil. Na ocorrência de um grande incêndio que precisar iniciar as estratégias, estaremos alinhados e sabemos quem são os atores que irão compor o posto de comando. Tudo isso facilita no início de um atendimento organizado em uma ocorrência de grande vulto”, conclui o comandante.


O gestor do PERD também reiterou a importância da articulação entre as instituições, sobretudo frente aos eventos acentuados pelas mudanças climáticas.


“Investir em capacitação e ter uma rede de parceiros integrados como IEF, Bombeiros e Brigadas Municipais é fundamentalmente estruturante para o êxito nas ações de prevenção e combate a incêndios florestais, que tem se acentuado muito nos últimos anos em função da crise climática.


Neste fito, temos que nos preparar para sinistros cada vez mais importantes e desafiadores”, ressaltou Vinícius.

Kommentare


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
bottom of page