• Fernand Lodi

Borbulhinhas Barulhentas vão jorrar nas Ruínas da Estação de Pedra Mole



Agenda do Grupo Farroupilha tem novas datas de exibição do espetáculo inspirado no uso racional da água LEGENDA - Borbulhinhas Barulhentas em exibição no Parque Ipanema por ocasião do aniversário de Ipatinga, no último 29 de abril


O Grupo Farroupilha volta à cena na próxima semana com a apresentação do espetáculo Borbulhinhas Barulhentas.


No dia 30 de maio, a apresentação acontece na Creche Infantil Vila da Paz, e, nos dias 31 de maio e 1º de junho, nas Ruínas da Estação de Pedra Mole.


Borbulhinhas Barulhentas conta a história de duas amigas que, por meio da imaginação, fazem surgir de um amontoado de tralhas inúmeras coisas, como nuvens de chuva carregadas de gotas de água e um sol brilhante que, juntos, refazem o ciclo da água.


Elas fazem aparecer um rio caudaloso e cheio de vida, um índio em busca de sua sobrevivência, a exibida e irresponsável Dona Sujeira, as atléticas nadadoras, que apresentam seu nado dessincronizado, “e até uma simpática sereia, que solta borbulhinhas barulhentas no fundo da água”, completa Claudiane Dias, que contracena com Fran Silvestre e assina a cenografia, a trilha sonora e o figurino da peça.


Segundo observa Claudiane, o espetáculo é um convite a uma importante reflexão sobre o uso dos recursos naturais do planeta, em especial da água.


“Tudo foi estruturado sem fazermos o uso da palavra e sem didatismo, o que resulta num espetáculo dinâmico e repleto de ludicidade”.


O cenário é construído e desconstruído a partir de objetos descartados que são resignificados pelas atrizes e pela própria plateia.


“Borbulhinhas Barulhentas se apoia numa empolgante trilha sonora fazendo fundo para a criação de todas as imagens, todas as cenas”, sublinha Claudiane.


A sonoplastia é executada pelo ator Didi Peres, que recorre a vários efeitos sonoros para enfatizar a relação do homem com a água apontando para a importância e escassez do recurso natural.


Os adereços, que se encarregam de traduzir a história por meio da linguagem visual, foram produzidos a partir da reciclagem de materiais, como lacres de latas em alumínio, sacolas, embalagens plásticas e restos de brinquedos.


As confecções dos elementos cenográficos e adereços são de Welington de Gardene, Honorina Dias, Jefferson Ornelas, Edilaine Peres e Luis Yuner.


Desde a sua fundação, em 1995, o Grupo buscou fincar raízes em sua cidade, atuando diretamente na comunidade em que está inserido, sem deixar, contudo, de mambembar por várias partes deste país.


“Borbulhihas Barulhentas é um dos trabalhos que compõem o projeto Grupo Farroupilha no Itinerário do Rio Doce, que estimula o grupo a expandir seu campo de atuação e estabelecer relações com públicos e artistas de outras geografias e realidades”, segundo enfatiza Claudiane Dias.


O espetáculo Borbulhinhas Barulhentas é uma realização do Grupo Farroupilha, com produção de Leila Cunha (Fino Trato). O projeto é patrocinado pela Usiminas, com apoio do Instituto Usiminas.


SERVIÇO


Borbulhinhas Barulhentas tem classificação livre para pessoas de todas as idades, compreendendo a destinação de ingressos a turmas de escolas públicas, do público infantil e infanto-juvenil.


Mais informações sobre a atração podem ser adquiridas pelo telefone 31 9 8829.9591.

  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram