• Fernand Lodi

Cirurgia inédita no interior de Minas para reparação do ombro é realizada no Hospital Márcio Cunha



Procedimento minimamente invasivo realizado em Ipatinga foi o primeiro além dos limites da capital


A equipe de Ortopedia do Hospital Márcio Cunha realizou, pela primeira vez, uma cirurgia de reparo de lesão do manguito (principal musculatura do ombro), via artroscopia, operação por vídeo.


A intervenção consiste na inserção de um enxerto do tecido muscular da coxa na região do ombro, usando apenas o artroscópio, um tipo de endoscópio que é inserido dentro da articulação através de uma pequena incisão. Em Minas Gerais, até hoje, a cirurgia foi realizada somente em Ipatinga e em Belo Horizonte.


O médico ortopedista, Evander Azevedo Grossi, que coordenou a cirurgia, explica que a metodologia é revolucionária por ser uma quebra de paradigma no tratamento desse tipo de lesão.


De acordo com o especialista, o ombro, ao contrário de outras articulações do corpo, tem apenas um tendão principal de sustentação, conhecido como manguito. Como não é possível remover tendões supra espinhal e infraespinhal, a indicação do tratamento para lesões irreversíveis do ombro é cirurgia para a colocação de próteses ou implante muscular, método invasivo que exige a abertura do paciente.

“A grande mudança que alcançamos com a nova técnica é sua eficácia minimamente invasiva que não viola os tecidos, reduzindo o risco de infecção.”, destaca.


Realizado neste mês de novembro, o método inovador foi acompanhado por todos os médicos ortopedistas do Hospital Márcio Cunha com especialidade em cirurgia do ombro e durou cerca de 2h.


O paciente, de 54 anos, recebeu alta em 24h e, agora, usará uma tipoia durante 30 dias. “Foi um trabalho realizado a oito mãos, todos deram a sua contribuição para esse procedimento que revolucionou o cenário da cirurgia de ombro no Vale do Aço. Além do sucesso na intervenção, o pós-cirúrgico tem apresentado excelentes resultados com menos riscos de complicações, sendo mais simples e seguro”, ressalta Dr. Evander.