• Fernand Lodi

Clube Dançante Nossa Senhora do Rosário mantém ações desenvolvidas via edital



O Clube Dançante Nossa Senhora do Rosário mantém em curso desde dezembro no ano passado as ações patrocinadas via Edital LAB 001/2021.


Ao todo, o projeto aprovado pela organização foi desdobrado em quatro microprojetos – premiação com bolsa para os Congadeiros, uma ação de reconhecimento e fortalecimento do congado como sujeito integrante e formador da cultura local, regional e brasileira, além de um certificado alusivo ao título de Mestre da Cultura Popular de Ipatinga.


O projeto será concluído em breve com o lançamento de uma cartilha/fotorreportagem estampada com os mestres e mestras das guardas regionais.


Outro microprojeto, já concluído, consistiu na oficina de formação Preservação e Resgate do Patrimônio Imaterial do Reinado do Rosário, com Deolinda Alice dos Santos, pesquisadora e consultora da Cultura Mineira.


A oficina teve como público-alvo os Mestres, Capitães Reis de congados dos municípios que compõem o Colar Metropolitano, totalizando 25 pessoas.


Dentre os conteúdos abordados nesta roda de conversa, estiveram ritos e performances, elementos fundamentais na preservação e promoção da manifestação, entendendo os elementos simbólicos e identitários constitutivos da Festa do Rosário.


A Exposição Cultural Tradição e Contemporaneidade, outro microprojeto, está em cartaz na Estação Memória Zeza Couto e para acontecer no Museu do Congado do Ipaneminha, com mostras de artistas locais selecionados por meio de edital.


“Essa iniciativa tem como propósito ocupar os espaços da região com manifestações artísticas e culturais que despertem na comunidade o sentimento de pertencimento, valorização e salvaguarda da memória do patrimônio cultural material e imaterial", artista plástica Rosane Dias, que assina a curadoria da exposição ao lado de Shirley Maclane e Marlene Brum, que responde pela produção do projeto. A inciativa beneficia diretamente 51 agentes culturais.


Memórias & Saberes completa o conjunto dos microprojetos. Objetivando o resgate da memória musical dos Sanfoneiros que compõem as Guardas de Congado da Região do Vale do Aço, “a iniciativa consistirá na produção de um vídeo documentário sobre a vivência, a religiosidade, a musicalidade e a formas de cantar dos sanfoneiros que compõem as guardas de congados", segundo o músico e realizador da ação, Douglas Netto.


Além do vídeo documentário será feita a transcrição em “partituras” das letras dos cantos. “Assim, valorizamos e salvaguardamos os saberes dos mestres sanfoneiros que, por meio de suas canções e danças, manifestam a sua fé e relembram seus antepassados, mantendo vivas suas tradições e resistindo ao preconceito. Oito artistas serão contemplados diretamente com o recurso deste microprojeto”, completa Douglas.


Os microprojetos foram viabilizados e lançados com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, por meio do Edital LAB 001/2021- Modalidade Seleção de Propostas Organizações da Sociedade Civil.

  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram