• Fernand Lodi

Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar é lembrado na Unimed Vale do Aço



Conscientizar pacientes, cooperados, colaboradores e agentes da saúde em geral sobre a importância do controle de infecções hospitalares. Esse foi o foco da campanha em alusão ao Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar, realizada pela Unimed Vale do Aço no Hospital Metropolitano nesta semana.


A ação envolveu todos os núcleos da unidade de saúde, desde médicos, enfermeiros e beneficiários aos setores administrativos.


Infecção hospitalar é aquela adquirida após a admissão do paciente na unidade de saúde, podendo se manifestar durante a internação ou após a alta.


Em alguns casos, principalmente se associados ao tempo de internação e a gravidade, é causa importante de morbidade ou mortalidade. Um relatório recente, divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que em países de alta renda, 7% dos pacientes vão adquirir alguma infecção durante a internação hospitalar. Esse índice sobe para 10% em países de renda baixa.


No HMU, a campanha, desenvolvida pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), foi realizada em dois momentos: tanto no Dia Mundial de Higienização das Mãos, em 5 de maio, quanto no Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar, celebrado em 15 de maio.


Para alcançar resultados de conscientização, uma dupla de palhaços do Expresso Graça percorreu os corredores da unidade, reforçando os objetivos da campanha.


“O SCIH é visto pelos colaboradores e cooperados como um setor mais sério, de cobrança. Ao trazer os palhaços, quisemos mostrar que não estamos aqui só para cobrar de uma maneira formal. Há várias formas de envolver os profissionais da saúde e pacientes, que também fazem parte desse processo, em campanhas de conscientização. Os artistas transformam o aprendizado em algo mais lúdico e interativo, passando a mensagem ao público-alvo de uma maneira mais divertida”, afirmou Weslanda Marques, enfermeira do SCIH.


A enfermeira relembrou a primeira etapa da campanha, que envolveu diretamente os colaboradores. “No início do mês, reforçamos a importância da higienização das mãos com uma atividade em que os colaboradores viram como nem sempre fazem uma limpeza adequada. Por meio de um painel marcado com as mãos de cada um deles e com os dizeres ‘Somos controladores de infecção’, mostramos que a responsabilidade não é apenas do SCIH, mas sim de todos, seja assistência direta ou indireta”, acrescentou Weslanda Marques.


As estações de higienização das mãos do HMU também ganharam destaque durante a atividade. “Elas fazem parte de uma campanha do ano passado e representam um grande ganho para o nosso hospital, pois além de estimularem o cuidado por parte dos profissionais da saúde e dos pacientes que transitam pelos corredores, também representam um fator que contribui para a redução das infecções. Para 2019 queremos continuar estimulando todos os envolvidos na comunidade hospitalar a fazerem o uso da estação, ou seja, higienizarem as mãos com o álcool, que é uma opção tão eficiente quanto o sabão, além de ser mais rápida”, concluiu Ruth

ESSENCIAL AR

"Arte é a Prática da Verdade, do Bem e do Belo, ou seja, Ética, Filosofia e Estética em todos os Âmbitos da Vida"    Massararu Taniguchi/Filósofo Japonês

Telefone Contato

31 988543133

email de contato
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram