top of page
  • Foto do escritorFernand Lodi

Dietas mágicas para o verão: um risco à saúde



Diana Lopes Teixeira Drumond, nutricionista da operadora de planos de saúde- Usisaúde

Com o início da estação mais quente do ano, não é difícil encontrar quem deseja perder alguns quilos para estar em forma e aproveitar as férias de verão.


Com apenas um clique, uma infinidade de opções de dietas mágicas e dicas milagrosas surgem na tela do computador ou celular seduzindo quem está em busca de um emagrecimento rápido.

No entanto, é preciso ter muito cuidado com as dietas tidas como mágicas, pois podem provocar sérios danos à saúde.


Segundo pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Farmácia e Instituto Datafolha, 24% dos brasileiros já usaram alguma substância para emagrecer, principalmente o chá.


A bebida é a mais comum e foi apontada por 19% dos entrevistados. Os suplementos alimentares e fitoterápicos aparecem com 9% e, por último, os medicamentos alopáticos, escolhidos por 6%.


Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que cerca de 4,7% da população brasileira sofre de transtornos alimentares.


A incidência é maior entre o público feminino, com sete a oito mulheres para cada homem diagnosticado com quadros como os de bulimia, anorexia, transtorno alimentar restritivo evitativo (TARE) e compulsão.


Os dados são preocupantes, principalmente, quando chega o verão e o descontentamento com a imagem pode levar as pessoas a procurarem soluções imediatas e milagrosas.


A prescrição de dietas deve ser feita por um profissional capacitado, que levará em conta todos os fatores físicos, químicos e biológicos do paciente.


É muito comum encontrar opções de dietas que prometem um emagrecimento rápido e, muitas vezes, sem esforço.


Essas dietas são extremamente restritivas e não consideram as particularidades de cada indivíduo. Não existe receita de bolo e as pessoas devem ficar atentas aos riscos que essas ações podem provocar à saúde.


Uma dieta restritiva sem acompanhamento adequado pode causar efeitos colaterais como tonturas, cansaço excessivo, episódios de fraqueza, dores de estômago, quedas de cabelo, unhas quebradiças, perda de massa magra (músculos), anemia, só para citar alguns.


Por isso, a importância de procurar o auxílio de um profissional antes de iniciar uma dieta. Mais do que conquistar a forma perfeita, é preciso fazer isso com qualidade de vida e saúde. As dietas indicadas por um especialista consideram as particularidades do paciente, como as restrições alimentares, alergias, aversões, intolerâncias, para a definição do plano alimentar.

O nutricionista é um profissional multidisciplinar que possui uma escuta ativa e uma postura empática com paciente. Mais do que impor uma dieta, é preciso ouvir os desejos da pessoa e, juntas, planejar o melhor caminho, garantido a saúde e o bem-estar.


A reeducação alimentar e a adoção de bons hábitos são os primeiros passos para o emagrecimento saudável.


O importante é conquistar uma alimentação mais rica e nutritiva, com aumento de consumo de alimentos in natura, reduzir os industrializados, mastigar corretamente, consumir água e seguir as orientações do especialista.


Nem sempre é um processo fácil, mas boa parte dos hábitos se fazem por meio da repetição na rotina das pessoas. Vale a pena o esforço para alcançar um estilo de vida saudável e o tão sonhado emagrecimento.

Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
bottom of page