top of page
  • Foto do escritorFernand Lodi

Fundação Aperam Acesita apresenta Fragmentos, exposição coletiva de um trio de amigas artistas



Inaugurada na última semana, a exposição fica em cartaz e aberta à visitação pública até o dia 18 de novembro


Obras das artistas plásticas Dôra Paiva, Marcilene Mariano e Shirley Novais estão em exposição na galeria da Fundação Aperam Acesita.


Sob o título Fragmentos da Arte, a mostra, que foi aberta na noite de ontem, reúne 64 trabalhos com temáticas diversas realizadas a partir de várias técnicas.


Dôra Paiva participa da exposição com 25 obras inspiradas principalmente na natureza.

“Tenho preferência por registrar as maravilhas criadas por Deus. Tudo tão lindo, disponível, gratuito, acessível à contemplação”, observa a artista, que há 12 anos se dedica à pintura abstrata. Na aposentadoria, decidi me render ao sonho de investir nas artes, um desejo que nasceu comigo. Deu certo. Tenho obras até no exterior”.


Marcilene Mariano, outra expositora, apresenta 16 obras na exposição. Os trabalhos, em estilo cubista, retratam figuras humanas e elementos da natureza “sempre arrematados com predarias”, destaca a artista, que se dedica às artes desde seus 11 anos de idade.


“Eu me apaixonei pelas atividades artísticas ainda na infância. Sempre gostei de experimentar modos de retratar o mundo, técnicas diferentes, a partir da utilização dos mais diversos materiais, tecidos, madeira. Tudo por mim mesma. Sou uma autodidata, que leva tempo para conceber a ideia, mas sou ágil na transposição do que penso para as telas. E, em todos esses processos, desde o nascimento da obra, chegar com o trabalho a uma galeria como esta, é maravilhoso”, celebra Marcilene.


Shirley Novais também figura entre as expositoras em cena. A participação da artista em Fragmentos de Arte marca sua 31ª participação em mostras, entre coletivas e individuais.

Abstracionismo e realismo são os estilos que comparecem nas pinturas de Shirley, que também trabalha com porcelana e tecidos.


“Tudo que tenho em minha casa leva minha assinatura. Queria ter mais paredes para fixar mais quadros. Mulher, muito especialmente, vive em lua de mel com a casa e gosta de tornar os espaços mais bonitos, agradáveis”, observa a pintora, que há 20 anos participa de exposições promovidas pela Aperam.


O presidente da Aperam, Venilson Vitorino, comenta que Fragmentos de Arte confirma o propósito da empresa de democratizar o acesso a espaços culturais para a difusão da arte em todas as suas formas de manifestação.

“É com alegria que recebemos uma exposição como esta que deixa o espaço tão bonito e vem valorizar as criações de autoria de um grupo de mulheres que nos conquista com o seu trabalho, com a boa relação construída por meio de movimentos artísticos promovidos pela Fundação Aperam. Sabemos do poder da arte no empoderamento, na inclusão das pessoas e valorização do que é diverso”.


Rodrigo Heronville, Diretor de Gente & Gestão, Comunicação, Responsabilidade Social e Inclusão & Diversidade da Aperam South America, convidou o público a se envolver com os trabalhos em exibição, “uma atitude terapêutica. Independente do seu estado emocional, vai ser sempre positivo investir nessa experiência e contemplação do que tem tanto a nos dizer, as artes. Feliz é a comunidade que tem um espaço como este da Fundação Aperam Aperam Acesita”.


SERVIÇO


Fragmentos de Arte fica em cartaz até o dia 18 de novembro na galeria da Fundação Aperam Acesita. As visitas são abertas ao público de segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 13h às 17h30. Entrada franca.



Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
bottom of page