• Fernand Lodi

Mosaico de Histórias – Qual é o rio que te atravessa?



A tradição de contar histórias é tão antiga quanto a humanidade. Conhecimentos e experiências sempre foram repassados em rodas de conversas.


Uma tradição ligada à presença física que, no momento atual, não é possível em função do isolamento social. Para manter e preservar essa tradição milenar, um grupo formado por 14 artistas/profissionais da cultura, vindos das cidades de Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo, Marliéria, Ipaba e Salvador, lançam o projeto “Mosaico de Histórias – Qual é o rio que te atravessa?”.


Até o dia 15 de fevereiro você pode enviar sua história que aconteceu, ou acontece, à margem de um rio, pelo WatsApp ou por email.


Mosaico de Histórias é fruto do projeto Encontros Hibridus - Curso de Gestão Cultural Colaborativa, executado dentro da Lei Aldir Blanc do município de Ipatinga, ministrado por Wenderson Godói e Luciano Botelho, em dezembro de 2020, que ofereceu aos participantes um panorama amplo de reflexões sobre a área de produção cultural.


Esta fase está sendo realizada com recursos da LAB Estadual – Espaço Híbridus Ponto de Cultura.

“Nesse nosso país que é cortado por rios, verdadeiras artérias de água doce, que alimentam nossa terra e correm para o mar, onde muitas histórias aconteceram ou acontecem em torno ou à margem, como o coração que leva oxigênio e vida para nosso corpo, queremos saber: Qual é o rio que te atravessa?


Com a resposta a esta pergunta buscamos tornar público as muitas histórias entrecruzadas por algum rio. Trata-se de um processo de construção coletiva, de colheita e da livre narração das informações que chegarão até nós, nas mais variadas formas,” destaca Janaína Selva, uma das integrantes do grupo, que conta com a participação de Edna Vilma, Daniela Alves, Mari Antonacci, Luzia de Resende, Tatiane Bispo, Francisco Toledo, Kênia Coeli, Mônica Valoide, Camila Gomes, Genilson Carlos, Marizete Ferreira, Ildeniza Valadares e Marilda Lyra.


Não é à toa que a proposta de divulgação do projeto utiliza uma foto do encontro de dois importantes rios mineiros, o Piracicaba, que nasce na Serra do Caraça e desagua no Rio Doce, que por sua vez nasce na Serra da Mantiqueira e tem sua foz no oceano Atlântico.


No encontro dos dois rios foi construída a Estação Pedra Mole, localizada em Ipatinga, entre o bairro Cariru e Castelo.


A Estação teve grande influência na formação das principais cidades do Vale do Aço. Acredita-se que os primeiros habitantes desta área foram os índios Botocudos, que viviam do sustento oferecido pela floresta e pelo rio. Quantas histórias devem ter acontecido às margens destes dois rios?


Para participar basta enviar sua história, que pode ser escrita, em no máximo 3 laudas; gravadas em vídeo ou áudio de no máximo 5 minutos; ou também por imagem, com no mínimo 1080 pixels para o WatsApp (31) 8713 8726 ou pelo email mosaicodehistorias.rio@gmail.com, informando nome e contatos.


As histórias serão selecionadas e será montado um Mosaico de Histórias, que terá como meio de divulgação as mídias sociais, fazendo assim com que essa tradição milenar possa circular.


Contatos:

Email: mosaicodehistorias.rio@gmail.com

WatsApp: (31) 98713 8726

Crédito Foto: Gustavo Lyra