• Fernand Lodi

Projeto Cegonha orienta empregados da CENIBRA sobre cuidados na gestação



Casal participa do Projeto Cegonha pela primeira vez


A gestação é um período de grandes transformações não só na vida da mulher como na do cônjuge e de toda a família.


O casal e os familiares vivenciam momentos de alegria, ansiedade e angústia. Se não estiverem cientes dos desafios que vão enfrentar durante a gravidez, mães e pais podem sofrer com as complicações de uma gestação mal assistida.


Pensando nisso, a CENIBRA realizou mais uma edição do Projeto Cegonha, que oferece aos empregados orientações sobre os cuidados que devem ser adotados para resguardar a saúde das gestantes e dos bebês.


O Projeto Cegonha está no 21º ano de existência e faz parte do Programa Qualidade de Vida, uma iniciativa da Empresa para amparar os empregados em fases importantes da vida, que vão do nascimento dos filhos à aposentadoria dos trabalhadores.


Realizado pela terceira vez de maneira online, em razão da pandemia, o evento contou com a participação de 30 inscritos, que assistiram às apresentações de profissionais de diversas especialidades da área da saúde, como psicologia, nutrição, odontologia, fonoaudiologia, medicina e enfermagem.


Na abertura, a coordenadora de Desenvolvimento Organizacional da CENIBRA, Yara Furbino, explicou que a preocupação da Empresa com a qualidade de vida dos empregados vai muito além do ambiente de trabalho.


“A CENIBRA quer estar presente em todas as etapas da vida dos empregados. Desde oferecer um plano de saúde completo, com assistência médica, odontológica e psicológica, passando por treinamentos e desenvolvimentos de competências pessoais e profissionais, até programas que visam à melhoria de condicionamento físico e à preparação para a aposentadoria.”


Segundo a psicóloga Sônia Aparecida Silva, analista de Recursos Humanos, o período de gravidez é o momento em que sentimentos ambivalentes afloram na mulher e podem causar insegurança no casal.


Temores sobre má formação do feto, dores no parto, incapacidade de amamentação e sequelas no corpo passam a fazer parte da rotina dos cônjuges.


Nesses casos, Sônia recomenda que os empregados procurem atendimento psicológico com profissionais especializados. “Como uma gestação afeta toda a família, a atenção psicológica deve se estender a todos os envolvidos”, explica.


O monitor florestal Wisny Matos Amaral participou do programa pela primeira vez. Sua esposa, Danyelle do Carmo Aranda, descobriu recentemente que está grávida. Ele conta que participar do Projeto Cegonha foi uma experiência bastante proveitosa para os dois. “De maneira clara e calorosa, fomos orientados sobre os cuidados gestacionais. Há uma necessidade de entendermos um ao outro, pois os sentimentos, medos e emoções são efeitos naturais nesse período.


Aprendemos que todo investimento afetivo é fundamental para uma gestação saudável”.




  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram