• Fernand Lodi

-QCult encerra programação do Hibridus Dança



O grupo de dança contemporânea de Ipatinga, Hibridus Dança, encerra sua programação de 2021 com a realização do –Qcult que hospeda no canal do Youtube do grupo, os vídeos dos artistas que o grupo coproduziu ao longo do ano, através da Lei Aldir Blanc no âmbito do estado de Minas Gerais, nas áreas artísticas culturais como: Cultura Alimentar e Gastronomia, Cadeia Produtiva do Audiovisual, Circo, Dança, Música, Produtores Culturais, Teatro, Técnicos, Publicação Literária, Coletivo de Artes Visuais, Artesãos, Exposições Virtuais de Fotografias e Arte Urbana.


Estes trabalhos estão publicados no canal do youtube do grupo e abertos a visitação o que compõe uma programação diversificada e que contribuiu para a classe artística, coproduzindo estes trabalhos neste momento de pandemia, com a comunidade do Vale do Aço apresentando trabalhos artísticos de qualidade neste período em que as casas de apresentação, teatros e afins se encontravam fechadas devido a pandemia da Covid 19.


Para acessar a página do grupo basta clicar no link abaixo e aproveite para se inscrever no canal e ficar por dentro de toda programação que o grupo propõe e que já tem novidades para o próximo ano.


https://www.youtube.com/channel/UC5igkUwHiV_dGGmpV7JfZCg


O grupo Hibridus Dança, hoje formado pelos artistas da dança Luciano Botelho e Wenderson Godoi, neste ano completou 19 anos de atividades ininterruptas trabalhando não somente com a produção e criação de espetáculos, mas também participando ativamente das discussões de políticas públicas e de sustentabilidade, não só para dança, mas para toda a manifestação artística e cultural existente em Ipatinga.


Prova disto é a participação de seus membros nos conselho municipais de cultura e, neste período, no conselho estadual de cultura.


Dentre suas ações está a realização do ENARTCi – Encontro de Dança Contemporânea de Ipatinga, já caminhando para sua 15ª Edição, seis edições do ENARTCinho com programação voltada para as infâncias e a gestão do Espaço Hibridus Ponto de Cultura onde o grupo realiza suas aulas, processos de criação, compartilhamentos e hospeda apresentações de diversos artistas da região.


O grupo nasceu dentro de uma instituição social, Grucon – Grupo de União e Consciência Negra, e talvez, por isto, tem como premissa o compartilhamento de suas ações, saberes e até ações que vem como capacitação intelectual e financeira de artistas novos ou em condições de fragilidade financeira, como ocorreu desde 2020 com a chegada da pandemia, onde o grupo realizou convocatórias para que os artistas criassem vídeos para serem hospedados em sua página, dando uma ajuda de custo, neste momento de vulnerabilidade em função do isolamento social.


‘Entendemos que é nosso papel, enquanto artistas e cidadãos retribuir aquilo que recebemos quando estávamos iniciando nossos estudos e trabalhos artísticos’. Disse Wenderson Godoi, artista e produtor do grupo.