• Fernand Lodi

Rosa é a cor deste mês e da Fundação Aperam Acesita



Fundação ilumina fachada com a cor da campanha de prevenção ao câncer de mama


A fachada da Fundação Aperam Acesita está toda iluminada com a cor do Outubro Rosa, a fim de chamar a atenção do público para campanha de prevenção ao câncer de mama e a necessidade do engajamento da comunidade com as ações propostas para este mês.


“Queremos sensibilizar a população sobre a importância da prevenção do câncer de mama, doença que é a primeira causa de morte na população feminina em praticamente todo o Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Por meio desta ação, iluminando o prédio de rosa, cor desse movimento pró-vida, vamos estimulando reflexões sobre a necessidade do autocuidado, sobre a importância de as pessoas estarem atentas ao próprio corpo”, comenta o presidente da Fundação Aperam Acesita, Venilson Vitorino.


Além de chamar a atenção das mulheres para a necessidade de frequentar o médico e de fazer a mamografia, a campanha do Outubro Rosa também estimula as mulheres a se tocar, a fazer o autoexame das mamas com frequência.


Desde os anos 90, em muitas partes do mundo, outubro foi instituído como o mês de ampliação de promoção da conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.


A chance de cura da doença, se identificada logo no início, é de até 95%, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).


De acordo com o Instituto, a taxa de mortalidade por câncer de mama, ajustada pela população mundial, foi 14,23 óbitos/100.000 mulheres, em 2019, com as maiores taxas nas regiões Sudeste e Sul, com 16,14 e 15, 8 óbitos/100.000 mulheres, respectivamente.


Em relação aos fatores de risco relacionados ao desenvolvimento do câncer, está o estilo de vida, em especial, a inatividade física, o sedentarismo.


A má alimentação, o consumo de álcool, o excesso de peso, o estresse e o não aleitamento materno são outros gatilhos que pode levar ao surgimento do câncer.