• Fernand Lodi

Transitolândia em vídeo é atração da Semana Nacional de Trânsito


Vídeo exibirá ações do projeto desenvolvido com alunos do 4º ano do Ensino Fundamental sobre regras básicas de trânsito ao longo do ano letivo


Na Semana Nacional do Trânsito, as ações do projeto Transitolândia realizadas durante todo o ano letivo com os alunos das redes públicas e particulares foram reunidas em um vídeo produzido pela 85ª Cia da Polícia Militar de Minas Gerais em parceira com a Fundação Aperam Acesita, Saritur, Rotary Club de Acesita, Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano e prefeituras municipais de Timóteo, Coronel Fabriciano, Jaguaraçu e Marliéria.


O vídeo será exibido nas redes sociais dos parceiros hoje (24), para fechar a semana.


A iniciativa tem como propósito apresentar um balanço das atividades realizadas durante este ano, e que foram mantidas de forma on-line, devido à necessidade de se manter o distanciamento social, e migradas para o formato híbrido, semi-presencial, após o retorno dos alunos às escolas.


O projeto Transitolândia integra o Programa de Melhoria da Qualidade do Ensino nas Escolas. As ações remotas, que tiveram início no primeiro semestre, foram realizadas com a capacitação dos professores do 4º ano do Ensino Fundamental das redes públicas de Timóteo, Coronel Fabriciano, Jaguaraçu e Marliéria e particulares de Timóteo.


Aproximadamente 1.850 alunos distribuídos em 38 escolas foram contemplados com a iniciativa.

Promovido há 22 anos, a Transitolândia tem como objetivo conscientizar as crianças e seus familiares sobre a importância de se observar as regras do trânsito em favor da segurança nas vias públicas.


“Estamos avançando diante desse cenário mantendo o distanciamento social recomendado por causa da pandemia, aplicando novas práticas e técnicas de ensino para a comunidade escolar, buscando sempre envolver professores com as questões relacionadas à responsabilidade no trânsito. No início deste ano, realizamos um treinamento com todos os profissionais que atuariam com a pauta junto aos alunos de forma remota; neste segundo semestre, aos poucos, fomos retomando o contato presencial com as escolas”, explica o Sargento Alves, da 85ª Cia da Polícia Militar de Minas Gerais.


Ainda segundo o Sargento Alves, após a capacitação, os educadores trabalharam intensamente a cartilha multidisciplinar que foi entregue a todos os alunos, além de outras atividades, como maquete, cartazes, pesquisas, dentre outros.


Luana Santiago trabalha na Apae de Timóteo há 10 anos. Ela acompanhou o trabalho desenvolvido remotamente com os alunos.


“Utilizamos todos os recursos possíveis e disponíveis que estavam ao nosso alcance para que as lições do Transitolândia fossem repassadas aos nossos alunos, sempre baseadas na cartilha do projeto”, relata.



Jogos, rodas de conversas com os pais e produção de placas de trânsito com o emprego de materiais recicláveis foram algumas das atividades realizadas de forma on-line. “Os alunos aguardavam ansiosos as aulas do projeto ministradas sempre às quartas. Mesmo que de forma virtual, a Transitolândia veio mais uma vez multiplicar ações intensivas para que os nossos alunos e suas famílias tivessem uma formação consciente de como se comportar no trânsito, de uma forma mais segura”, observa Luana.