• Fernand Lodi

Usiminas anuncia implantação de Centro de Memória em Ipatinga



Obras de arte são preparadas para compor o acervo do Centro de Memória da Usiminas - divulgação Usiminas

Ipatinga deve ganhar, ainda neste ano, o Centro de Memória Usiminas, um local que vai abrigar, em caráter permanente, obras e objetos que contam a história da indústria do aço e da própria companhia, além do acervo de obras de arte reunido pela empresa ao longo de quase seis décadas de operação.


Documentos, objetos, obras de referência e um patrimônio composto por dezenas de pinturas, esculturas e objetos assinados por alguns dos mais importantes artistas brasileiros vão compor o acervo do espaço, com localização ainda em fase final de estudos.


A expectativa é que o Centro de Memória Usiminas seja aberto à visitação pública no próximo mês de outubro, marcando os 59 anos de operação da companhia.


No acervo estão obras assinadas por nomes como Amílcar de Castro, Franz Weissmann e Tomie Othake, Yara Tupynambá, Álvaro Apocalypse e Alfredo Ceschiatti.


O Centro de Memória chega para reforçar a atuação sociocultural histórica da Usiminas na cidade, onde, por meio do Instituto Usiminas, a empresa já mantém o Centro Cultural e o teatro Zélia Olguin, além da cessão de cerca de 100 imóveis em regime de comodato para projetos sociais e esportivos e do apoio a diversas outras iniciativas na região.