• Fernand Lodi

Usipa celebra Dia Mundial do Meio Ambiente com ações durante o mês


Para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente (05/06), a Usipa por meio dos departamentos de Natação e Ginástica Artística em parceria com o Centro de Biodiversidade (CEBUS), programaram várias ações para os atletas do clube, durante todo o mês de junho.


O pontapé inicial das atividades ficou por conta da Ginástica Artística. Na primeira semana do mês, mais de 60 integrantes do Projeto Ginastas Verdes, visitaram o CEBUS e plantaram mudas de árvores nativas da Mata Atlântica, próximo aos recintos das aves.


Durante a trilha, a bióloga do projeto, Ana Carolina Oliveira, instruiu os atletas sobre a importância de cuidar dos animais e da natureza. A equipe do CEBUS também participou da iniciativa e detalhou aos visitantes as atividades do Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar.

O Projeto Ginastas Verdes começou no início deste ano e viabiliza o acesso de crianças em situação de vulnerabilidade social a uma atividade esportiva que envolve arte, cultura e educação ambiental. O Projeto foi aprovado no Edital Doce da Fundação Renova e é financiado com recursos da própria Fundação.


Segundo o coordenador da Ginástica Artística, Rodrigo de Freitas, a cada 15 dias os ginastas participam de oficinas com variados temas ambientais.


“O Projeto já acontece periodicamente no clube. No mês em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente intensificamos as ações do projeto e denominamos junho como o mês da Coleta Seletiva. Sendo assim, vamos abordar os benefícios desse mecanismo para o nosso planeta”, explica.


Natação


Já o departamento de natação vai conscientizar os nadadores sobre a importância da vida aquática. “Durante o mês, vamos realizar oficinas de confecção de materiais esportivos com produtos reutilizáveis e instruir os alunos sobre ameaças à vida aquática como a quantidade de lixo, descartados em rios e mares”, destaca Rômulo Assis, coordenador de Natação da Usipa.


Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar


Outro importante trabalho ambiental realizado na região do Vale do Aço e no estado é o Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar do Centro de Biodiversidade da Usipa, em parceria com a Usiminas, a Associação Regional de Proteção Ambiental do Vale do Aço – ARPAVA e o Instituto Estadual de Florestas (IEF), de Belo Horizonte - MG.


O Programa acolhe, trata e reabilita animais silvestres em condições de risco provenientes de apreensões por tráfico ou recolhimentos pela Polícia de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros e/ou IEF. Desde 2017, início do projeto, já foram recebidos mais de 1.460 animais, destes 10,8% permanecem em tratamento ou em reabilitação para a soltura, 36,4% morreram, 46,5% já foram devolvidos para a natureza e 6,4% foram incorporados ao plantel do zoológico.


Em 2021, já foram soltos 41 animais entre jandaias, corujas, tamanduá mirim, gambás e quatis, a maioria dos animais chegou em 2019 e 2020.


Nesta semana, a equipe do CEBUS reintegrou à natureza cinco aves que estavam sob os cuidados do Centro. Algumas passaram por um longo período de recuperação, como o caso do Gavião do Rabo Branco (Geranoaetus albicaudatus), que chegou em 2017. As outras que tiveram uma segunda oportunidade foram: uma Corujinha do mato (Megascops choliba) e três Gaviões Carijó (Rupornis magnirostris).