• Fernand Lodi

CENIBRA - RPPN Fazenda Macedônia, exemplo de responsabilidade socioambiental





Em Janeiro, foi celebrado o Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN), uma categoria de Unidade de Conservação (UC) criada em áreas privadas, por iniciativa dos proprietários de terra, que reconhecem o valor ambiental daquela localidade e assumem o compromisso de proteger a natureza.


Na CENIBRA, a data possui especial relevância, pois a Empresa assume publicamente o compromisso de garantir a sustentabilidade em todos os processos, por meio de iniciativas que mantenham a harmonia nas relações com o meio ambiente e as comunidades.


A RPPN Fazenda Macedônia é um exemplo da responsabilidade socioambiental da Empresa.

Localizada à margem direita do Rio Doce, no município de Ipaba, a RPPN Fazenda Macedônia conta com uma área total de aproximadamente 3 mil hectares, dos quais cerca de 50% estão cobertos com vegetação nativa.


No restante da área, os projetos de reflorestamento com eucalipto são implementados utilizando as mais modernas técnicas, com o objetivo de obter a máxima produção de madeira e manter a capacidade produtiva do ambiente.


A área de florestas nativas da Fazenda Macedônia, com cerca de 1.500 hectares, é um dos principais remanescentes de Mata Atlântica no Estado.


Parte dela (560 hectares) é reconhecida como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), pelo IBAMA, por meio da portaria Nº 111, de 14 de outubro de 1994.


Na Fazenda Macedônia é desenvolvido, desde 1990, o pioneiro Projeto de Reintrodução de Aves Silvestres Ameaçadas de Extinção, o Projeto Mutum.


Realizado em parceria com a Sociedade de Pesquisa do Manejo e da Reprodução da Fauna Silvestre (CRAX), por meio de um acordo de cooperação técnico-científica, já possibilitou a soltura do Mutum-do-sudeste (Crax blumenbachii), do Macuco (Tinamus solitarius), da Capoeira (Odontophorus capueira), do Jaó-do-sul (Crypturellus n. noctivagus), do Inhambuaçu (Crypturellus obsoletus), do Jacuaçu (Penelope obscura bronzina) e da Jacutinga (Aburria jacutinga).


A Fazenda Macedônia é considerada, ainda, uma área de Alto Valor para Conservação (AVC), uma terminologia utilizada que designa áreas consideradas notavelmente significativas ou de extrema importância biológica, ecológica, social ou cultural.


No caso específico da Fazenda Macedônia, o principal atributo que a confere como uma AVC é a presença de espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção.


Os estudos e monitoramentos da biodiversidade já realizados na RPPN possibilitaram, até o momento, o registro de 282 espécies de aves, 51 espécies de mamíferos, 33 espécies de répteis e 41 espécies de anfíbios, sendo que 21 espécies de aves e 11 de mamíferos encontram-se presentes em listas oficiais de espécies ameaçadas de extinção na natureza.


Em 2009, uma nova espécie de bambu herbáceo, batizada de Eremitis magnifica, foi descoberta na RPPN Fazenda Macedônia, por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).


O registro da descoberta foi oficializado com a publicação na revista científica internacional Phytotaxa, da Nova Zelândia.





  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram