• Fernand Lodi

Festival da Criança On-Line alcança 3.500 pessoas


As 19 atrações veiculadas no canal do Youtube continuam disponíveis para o público até o fim do ano


A edição virtual do tradicional Festival da Criança obteve sucesso de público neste ano.


Realizado entre os dias 19 e 30 de maio, o Festival da Criança On-Line alcançou 3.500 pessoas com as atrações veiculadas no canal youtube.com/festivaldacriancaipatinga.


A programação encerrada no último domingo (30), ofertou 19 espetáculos e contações de histórias gratuitamente, todos com legendagem e tradução em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e cinco deles com recurso de audiodescrição.


O Festival da Criança On-line é uma realização de Marilda Lyra Produções Culturais, Secretaria de Estado de Cultura e Turismo do Governo de Minas Gerais, Secretaria Especial da Cultura/Ministério do Turismo, via Edital 16/2020 da Lei Federal 14.017/2020 (Lei Aldir Blanc).


Iniciado em 2000, o Festival da Criança foi criado com a principal proposta de realizar um processo permanente de formação de público para o teatro e assim vem trabalhando desde sua primeira edição. Com isso, o projeto se firmou no calendário cultural da região por apresentar uma programação diversificada, gratuita e com mais acessibilidade.


Alexandra Matos, que integra a coordenação no Centro de Atendimento Multidisciplinar Hebert de Souza (Cenam), em Ipatinga, acompanha o Festival há muitas edições e destaca seu avanço no quesito acessibilidade.


“Achei muito interessante a proposta de inserção de libras e legendas. Com a inclusão da audiodescrição ficou melhor ainda. É uma iniciativa rara na região e muito rica para trabalharmos com alunos cegos e surdos”, frisa.


Ao longo dos anos recebeu cerca de 90.000 crianças e adolescentes, vindos de escolas, creches e entidades da região Metropolitana do Vale do Aço. Neste ano, frente ao cenário de pandemia de Covid-19, o Festival manteve sua proposta de maneira virtual e, assim, alcançou novos públicos, democratizando o acesso à cultura ainda mais.


A jornalista, Bianca torres, acompanhou várias atrações com seus filhos de 9 e 4 anos de idade. “Hoje internet tem muita coisa, mas receber uma programação já selecionada direcionada para as idades adequadas é ótimo”, comenta. Seu filho, Caio Torres, que costumava ir ao teatro pode conferir atrações já vistas no novo formato. “Gostei muito de assistir alguns que vi no teatro, para relembrar. E é diferente ver assim”, diz.


Para a realizadora, Marilda Lyra, o balanço dessa primeira edição virtual é positivo em vários pontos.


“Tivemos muitos retornos positivos de famílias e estudantes acompanhando a programação. A possibilidade de romper fronteiras no meio digital é fantástica, ainda mais podendo oferecer recursos importantes de acessibilidade. Agradecemos ao público que acompanhou e convidamos todos para continuarem compartilhando as atrações que permanecem no ar”, salienta Marilda Lyra.


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram