• Fernand Lodi

Borbulhinhas Barulhentas



Espetáculo do Grupo Farroupilhas propõe reflexões divertidas sobre o uso racional da água

Nos dias 22 e 23 de março, às 14h, o Grupo Farroupilha recebe alunos da rede pública para a apresentação do espetáculo Borbulhinhas Barulhentas, que será exibido nas ruínas da Estação de Pedra Mole para escolas que já agendaram sua participação no evento.


A peça conta a história de duas amigas que, por meio da imaginação, fazem surgir de um amontoado de tralhas inúmeras coisas, como nuvens de chuva carregadas de gotas de água e um sol brilhante que, juntos, refazem o ciclo da água.


Elas fazem aparecer um rio caudaloso e cheio de vida, um índio em busca de sua sobrevivência, a exibida e irresponsável dona Sujeira, as atléticas nadadoras, que apresentam seu nado dessincronizado, e até uma simpática sereia, que solta borbulhinhas no fundo da água.


“Com o ator Didi Peres na sonoplastia, o espetáculo traz a música como aliada essencial para falar da relação do homem com a água, importante e escasso recurso natural”, comenta a atriz Claudiane Dias, que contracena com Torosca Silvestre e assina a cenografia, a trilha sonora e o figurino de Borbulhinhas Barulhentas.


Os adereços, outro elemento de destaque da linguagem visual, são de autoria de Honorina Dias, Jefferson Ornelas, Edilaine Peres e Luis Yuner.


Borbulhinhas Barulhentas rendeu à Claudiane Dias prêmios de Melhor Atriz na categoria Teatro de Rua e Trilha Sonora, na 17ª edição do Festival de Artes Cênicas de Conselheiro Lafaiete (FACE), um dos maiores festivais de teatro amador de Minas Gerais.


No mesmo evento, Fran Silvestre também foi premiada, e a peça recebeu indicações de melhor cenário, melhor diretor e melhor espetáculo pelo júri popular.


Claudiane também foi homenageada, pelo espetáculo, com o troféu Ricardo Maia de Melhor Atriz, pelos 20 anos de teatro no Vale do Aço.


O espetáculo Borbulhinhas Barulhentas integra o projeto Grupo Farroupilha no Itinerário do Rio Doce. A realização é do Grupo Farroupilha, com produção de Leila Cunha (Fino Trato).


O projeto é patrocinado pela Usiminas, com apoio do Instituto Usiminas.


Fotos: Léo Coessens

  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram