• Fernand Lodi

Dia do Esportista, ex-alunos de projetos patrocinados pela Usiminas, celebram futuro no Esporte



Desde 2007, já foram investidos mais de R$ 43 milhões em 189 iniciativas no Vale do Aço (MG), Baixada Santista (SP) e Serra Azul (MG)


A carreira de um atleta profissional começa com oportunidades na prática regular de um esporte. Neste sábado (19/02), é comemorado o Dia do Esportista, data que visa incentivar, conscientizar e homenagear a prática do esporte.


A Usiminas e o Instituto Usiminas celebram a data com muitas histórias de esportistas e atletas, que começaram o seu caminho como participantes de projetos incentivados em comunidades onde a companhia atua.


Transformar o futuro por essas iniciativas é um objetivo que tem sido cumprido com louvor desde 2007 pelos projetos de esporte, quando a Usiminas, por meio do Instituto Usiminas, iniciou os investimentos em projetos esportivos, por meio de leis estaduais e federal de incentivo ao esporte.

Nesses 14 anos, já foram investidos mais de R$ 43 milhões em 189 iniciativas no Vale do Aço (MG), Baixada Santista (SP) e Serra Azul (MG).


Hoje, atleta de voleibol do Flamengo, Amanda Santos Julião, de 20 anos, conquistou a primeira oportunidade no esporte quando foi aluna do Projeto Ecomov Voleibol, na Usipa, em Ipatinga (MG), entre 2014 a 2016. “Ser atleta é encarar a vida de uma forma única e determinada.


Não é fácil. Mas, quando alcançamos os nossos objetivos dentro do esporte, é uma sensação de gratidão inexplicável. O projeto Ecomov Voleibol me ajudou a dar esse grande passo na minha vida de atleta. Todas as conquistas que ganhei até hoje foram graças ao projeto”, conta Amanda.


De aluna do Na Onda da Ginástica Rítmica, à futura educadora física, Luiza do Nascimento Barros Garcia, de 20 anos, conheceu a ginástica rítmica por meio do projeto realizado em Cubatão (SP).


Ela conta que a iniciativa lhe proporcionou ter a carreira de atleta e sonha em compartilhar seu conhecimento com as crianças que estão começando no esporte.


“Através do Na Onda da Ginástica, participei de competições nacionais e internacionais de ginástica em grupo e também provas Individuais. Atualmente, curso Educação Física com uma bolsa de estudos por ser atleta. Agora, pretendo seguir a carreira como professora de Ginástica e dança”, explica Luiza.


Para a diretora do Instituto Usiminas, Penélope Portugal, as belas histórias motivam a dar continuidade a essas iniciativas oferecida as comunidades.


“Ficamos orgulhosos quando temos notícias de alunos que estão se destacando nos projetos patrocinados pela Usiminas e mais tarde se tornam atletas profissionais. Temos a certeza de que estamos no caminho certo, contribuindo para a formação humana de crianças e adolescentes, por meio do incentivo a prática ao esporte”, declara Penélope.


Futuro do esporte


A comunidade de Itatiaiuçu (MG), já pode vislumbrar oportunidades para crianças e adolescentes que vão participar do projeto Faça você mesmo: atletismo adaptado nas escolas" do Instituto Nacional de Esportes, Educação e Cultura - Ineec, que começa em março deste ano.


Realizado com o patrocínio da Mineração Usiminas, por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, a iniciativa vai contribuir para o desenvolvimento do atletismo em escolas da região, através da construção de material adaptado, feito pelos alunos, com material reciclável, para a prática da modalidade nas aulas de educação física.

Rafael Xavier é coordenador técnico do Ineec e proponente do projeto e está com as melhores expectativas pela parceria firmada com a Mineração Usiminas e o Instituto Usiminas.


“Queremos que os alunos participantes sejam estimulados a terem criatividade, pensamento crítico e reflexivo sobre o meio ambiente e a sustentabilidade. Aliado à prática do atletismo, a vivência enriquecerá a formação de futuros atletas”, conclui o proponente.




  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram