• Fernand Lodi

Indústria 4.0 na Manutenção e Desafios futuros da gestão hídrica em pauta na 3ª edição do Conecta



O terceiro dia do Conecta Vale do Aço foi intenso e com uma programação voltada a Manutenção e Gestão Hídrica.


Rayner Teixeira, coordenador de manutenção digital da Vale, abordou “O uso de ferramentas na indústria 4.0 na Manutenção.


Segundo Rayner, a indústria 4.0 é primordial e principal aliada para a manutenção, operação e integração visando uma melhor gestão de ativos.


“É a principal estratégia para integrarmos pessoas, processos e tecnologia. A indústria 4.0 veio para ficar, trazendo diversos meios de facilitar o trabalho que hoje, muitas vezes, é feito de forma bruta e crítica.”


Wagner Costa, gerente de meio ambiente da FIEMG explanou sobre “A Importância das conexões público-privada nos avanços da gestão hídrica” e alertou quanto a mudança do clima que já está se configurando uma realidade, com eventos intensos de excesso de chuva, escassez de água - secas intensas.


“O poder público deve estabelecer políticas que mobilizem a sociedade para se prevenir e contribuir com ações que possam mitigar os problemas”, explicou.


“As indústrias, nessa situação, precisam entender a sua relação com a água e promover ações que possibilitem, não apenas resolver seus problemas, mas contribuir com a sociedade”.


Na oportunidade, ele parabenizou as indústrias da região. “As empresas que compõe o Conselho Estratégico da FIEMG Vale do Aço apresentam ações que mostram essa preocupação com a sociedade”, concluiu.


O representante do grupo técnico de gestão hídrica do Conselho Estratégico e especialista pleno da Cenibra, Sebastião Tomaz Carvalho, apresentou “Os principais projetos e desafios da gestão hídrica nas indústrias”.


“São inúmeros os projetos e estudos de casos de reaproveitamento de efluentes, recirculação e minimização de captação de água dos recursos hídricos, isso mostra um avanço para as indústrias da região para melhorar sua performance ambiental e contribuir para uma bacia mais equilibrada”.


Na ocasião foram apresentados projetos que aumentam a oferta de água na bacia do Rio Doce como: recuperação de nascentes, plantio de mudas inativas, projetos para aumentar a infiltração do solo, através da técnica de subsolagem, ação que permite que a água infiltre no solo e armazene recompondo os lençóis freáticos.


“Essa iniciativa é de suma importância principalmente, agora que temos grande oferta da água de chuva e essa água se mantém armazenada em nossas propriedades”, explicou.


Participou do evento também o diretor geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM, Marcelo da Fonseca, que abordou “Desafios futuros da gestão hídrica em Minas Gerais”.

Encerramento

Nesta quinta-feira (12/11), das 16h às 17h, acontecerá o encerramento da 3ª edição do Conecta Vale do Aço e contará com a participação dos diretores da Aperam, Cenibra, Usiminas, FSFX e o gerente da Aciaria da Arcelor Mittal Monlevade, na mesa redonda “Cenários futuros das organizações no pós-normal”.


O debate será mediado pelo vice-presidente da FIEMG, Luciano Araújo. Para participar, basta acessar o canal oficial da FIEMG no YouTube.

  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram