• Fernand Lodi

Personalidade do Ano, Presidente Cenibra, Kazuhiko Kamada



Personalidade do Ano eleito por Essencial Ar é o CEO da Cenibra, Kazuhiko Kamada, empossado no cargo em junho deste ano deixou a terra natal, o Japão, para presidir a indústria e nos conta suas experiências, trajetória e como é estar num país subdesenvolvido como o nosso, cuja coragem e determinação foi sair da zona de conforto para se reinventar e recriar sua capacidade


QUAL A SUA TRAJETÓRIA NO AMBIENTE EMPRESARIAL/INDUSTRIAL E COMO RESULTOU SUA INDICAÇÃO PARA A PRESIDÊNCIA DA CENIBRA?


Eu me formei em Economia em 1983 e depois fui trabalhar na Marubeni Corporation, uma empresa de comércio, onde comecei a atuar no segmento de celulose. Essa experiência foi muito importante para mim. Depois, morei dez anos nos EUA, também trabalhando com celulose, e na Indonésia, onde presidi a área de silvicultura de uma fábrica de celulose que tinha área florestal para produção de madeira como a CENIBRA. Em seguida, retornei ao Japão e, em 2013, ingressei no Grupo OJI, do qual me tornei um dos diretores em 2015. Em junho de 2019, fui convidado a assumir a Presidência da CENIBRA.



QUAIS SÃO AS PERCEPÇÕES EM DEIXAR UM PAÍS DO PRIMEIRO MUNDO, JAPÃO, PARA PRESIDIR A CENIBRA, NO INTERIOR DE UM PAÍS EM DESENVOLVIMENTO?


Em relação ao trabalho, não vejo pontos negativos. A internet facilita muito o contato com os investidores estrangeiros e com pessoas, de um modo geral. Na CENIBRA, tenho a oportunidade de verificar o funcionamento da fábrica de perto e conversar diretamente com as pessoas responsáveis por cada atividade. Com relação à área florestal, o Brasil é bastante evoluído e tem muito a ensinar para outros países.


Há grandes diferenças socioculturais na forma de viver nos dois países. Tóquio é muito diferente de Ipatinga. Aqui é bem fácil de viver, não tenho dificuldades. Se no Brasil uma das grandes preocupações da população é a segurança, no Japão não é muito diferente, mas lá o problema maior é a segurança digital.


O que sinto muita falta é da família, mas utilizo a internet para conversar com os familiares e matar a saudade.


NESTA NOVA REALIDADE, QUAIS AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS SÓCIO-CULTURAIS-INDUSTRIAIS-AMBIENTAIS EM RELAÇÃO ÀS SUAS EXPERIÊNCIAS ANTERIORES?


A CENIBRA é uma empresa muito boa. Eu vejo que ela adota ações rápidas para corrigir os problemas internos.


Na experiência anterior que tive, os problemas, além de serem mais numerosos, eram mais difíceis de serem resolvidos. Já a CENIBRA consegue agregar o melhor das culturas japonesa e brasileira no seu jeito de ser.



QUAL É A AVALIAÇÃO QUE O SENHOR FAZ DAS ALTERAÇÕES ESTRUTURAIS QUE ESTÃO EM ANDAMENTO NA ECONOMIA NACIONAL?


Como estou chegando ao Brasil agora, ainda não tenho condições de falar com muita propriedade. Vejo que a questão tributária no Brasil é muito complicada, e acredito que ela poderia ser simplificada. [O país está passando por algumas reformas que, se bem-sucedidas, podem melhorar o ambiente de negócios interno.


QUAL A SUA VISÃO SOBRE AS RELEVANTES AÇÕES SÓCIO-AMBIENTAIS-CULTURAIS DA CENIBRA NAS CIDADES NAS QUAIS ATUA E DO INSTITUTO CENIBRA?


No Japão, dizemos que a empresa tem que se integrar à sociedade em uma relação harmoniosa e benéfica para todas as partes. Uma parceria bem-sucedida consegue atingir interesses comuns e gerar benefícios para todos os envolvidos. No Brasil, a parceria entre governo, empresa privada e sociedade tem sido uma alternativa importante para minimizar as carências nos munícipios e gerar relacionamento positivo com as comunidades.


Na CENIBRA, por exemplo, temos programas sociais em que uma parte ajuda a outra. Cito o exemplo das parcerias com os apicultores, na qual a CENIBRA permite acesso e uso de suas áreas de florestas nativas e de plantações de eucaliptos para a instalação de apiários e, em contrapartida, os apicultores ajudam a Empresa no combate a incêndios e na preservação do meio ambiente. Também temos o Programa Fomento Florestal, que proporciona emprego e renda para a população, por meio do fomento a produtores rurais que têm interesse em cultivar florestas renováveis de eucalipto. São exemplos de iniciativas em que todos saem ganhando.

ESSENCIAL AR

"Arte é a Prática da Verdade, do Bem e do Belo, ou seja, Ética, Filosofia e Estética em todos os Âmbitos da Vida"    Massararu Taniguchi/Filósofo Japonês

Telefone Contato

31 988543133

email de contato
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram