• Fernand Lodi

Biblioteca Central de Ideias firma parceria com NEPFEH



Com acordo, Instituto Usiminas compartilha espaço cultural com os estudantes e docentes da área de Psicologia e abriga obras do Núcleo


A Biblioteca Central de Ideias (BCI), do Instituto Usiminas, e o Núcleo de Estudos em Psicologia Fenomenológico Existencial e Humanista (NEPFEH) firmaram uma importante parceria nesta terça-feira (12/05).


Por meio de um acordo, foi estabelecida uma cooperação cultural e de suporte acadêmico, visando intercâmbio de estudantes e membros do corpo docente de instituições de ensino superior, profissionais de Psicologia, além de leitores, comunidade e usuários da biblioteca.


A Biblioteca Central de Ideias, que conta com o patrocínio da Usiminas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, irá abrigar 23 obras de Psicologia de propriedade do NEPFEH, que vão se somar ao acervo já existente na BCI, com títulos sobre Psicanálise, Comportamental, TCC e outras linhas filosóficas.


A parceria vai ao encontro dos objetivos norteadores do Instituto Usiminas, que, por meio da Ação Educativa, assegura a educação inclusiva e promove oportunidades de aprendizagem, bem como o fortalecimento de parcerias visando desenvolvimento sustentável.


“Iniciativas da comunidade acadêmica que se somem aos nossos objetivos são de grande importância para a Ação Educativa do Instituto Usiminas. A Biblioteca Central de Ideias é um espaço destinado às comunidades. Acolhemos tanto as obras, como os coordenadores e participantes do NEPFEH com muita alegria e muito orgulho”, salienta a diretora do Instituto Usiminas, Penélope Portugal.


Segundo a psicóloga e representante do NEPFEH, Roberta Oliveira e Silva, com a parceria, os estudantes e profissionais que participam das atividades do Núcleo poderão contar também com um importante espaço cultural do Vale do Aço, ampliando as oportunidades de acesso ao conhecimento.


“A partir dos nossos eventos e encontros acadêmicos, percebemos a necessidade de dar maior atenção aos participantes das atividades com acesso às publicações da área e um espaço adequado para pesquisas. Possuímos um acervo, mas, como não temos um espaço físico, fizemos a proposta ao Instituto Usiminas, que nos recebeu com muito carinho”, explica Roberta.


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram