top of page
  • Foto do escritorFernand Lodi

Costuras da Vida



Participantes do Projeto Meninas - Empoderamento e Cidadania entram em cena no teatro da Fundação Aperam Acesita com espetáculo montado durante oficinas culturais


Na última semana 50 artistas participaram do espetáculo Costuras da Vida, musical protagonizado pelas participantes do projeto Meninas – Empoderamento e Cidadania.


O espetáculo fala das memórias de uma estilista e pequena empresária, suas filhas recordam da infância passada entre tecidos, máquinas e manequins, com a mãe lhes contando como grandes mulheres inspiravam seus trabalhos.


Mesclando teatro, música e dança, o musical “Costura da Vida” visita a luta de mulheres como Chiquinha da Silva, Dandara, Maria Quitéria e Leila Diniz.


A coordenadora de projetos da Fundação Aperam Acesita, Vera Antunes destacou que as adolescentes expressaram no palco a grandeza do projeto, mas principalmente a graça, beleza, talento e consciência do valor de cada uma.


“Ao visitar a luta de mulheres que marcaram nossa história através da arte, fazem também uma profunda homenagem àquelas mulheres que tiveram coragem de expressar de forma tão plena a grandeza de suas existências”, relata Vera.


O presidente da Fundação Aperam, Venilson Vitorino, destacou que, por meio do projeto, as adolescentes puderam melhorar sua autoestima.


“Além disso, a iniciativa foi uma aliada importante no processo de empoderamento do grupo, de valorização das adolescentes. As meninas vivenciaram troca de experiências, aproximação social, desenvolveram habilidades em diversas áreas e descobriram um pouco do muito que podem realizar. O projeto é uma semente que já rende frutos e vai render muito mais”, pontua.


Alunas do projeto, Élem Cristina de Souza Pinto e Ana Laura Pinheiro, foram unânimes ao dizer que gostaram muito de participar da iniciativa. “Por meio das atividades, principalmente das artísticas, pude aprender mais sobre a importância de ocuparmos o nosso espaço na política, nas artes, mercado de trabalho e em todas as áreas. Precisamos ter coragem para enfrentar um mundo ainda desigual que nos desafia a superação”, reflete Élem.


“Essas meninas tiveram a oportunidade de dividir suas experiências com pessoas que são referência na nossa região em diversas áreas, e no encerramento pudemos perceber toda essa trajetória de mudança que aconteceu durante o projeto. O que presenciamos no encerramento, foi o empoderamento dessas meninas, reafirmando o nome do projeto”, comentou a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Timóteo, Rosanna Borges Moura.


PROJETO


O Projeto Meninas - Empoderamento e Cidadania teve como objetivo oferecer às adolescentes oportunidade de reconhecer suas potencialidades, aguçar habilidades e a consciência dos seus direitos e deveres enquanto cidadãs.


Contou com a parceria do Conselho dos Direitos da Criança e Adolescente de Timóteo e apoio do Itaú Social, além de outras organizações apoiadoras.




Comentarios


  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
bottom of page