• Fernand Lodi

Projeto Meninas - Empoderamento e Cidadania



Fundação Aperam Acesita lança conjunto de ações que atenderá 200 adolescentes entre 14 a 18 anos


A Fundação Aperam Acesita lançou na última semana o projeto Meninas - Empoderamento e Cidadania.


O evento foi realizado de forma online com a participação dos parceiros da empresa e das alunas que atuarão no projeto criado com o propósito de contribuir para o empoderamento de adolescentes de 12 a 18 anos incompletos, a partir do fomento e desenvolvimento de potencialidades e do estímulo de suas habilidades.


Outros objetivos da iniciativa são contribuir para atuar na promoção da igualdade e equidade de gênero buscando fortalecer o papel de liderança em espaços formais e informais para que as participantes se tornem protagonistas na construção de sua história e do meio em que vivem.


Projeto Meninas - Empoderamento e Cidadania é viabilizado com recursos captados junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, via Edital Fundos da Infância e Adolescência – FIA 2020 do Itaú Social. Ao todo, o projeto beneficiará 200 adolescentes de escolas públicas de Timóteo.


“O projeto Meninas - Empoderamento e Cidadania é mais uma iniciativa da Fundação a favor da comunidade e em sintonia com a transformação que a empresa busca promover por meio da inclusão, da valorização da diversidade”, destacou o presidente da Fundação Aperam Acesita, Venilson Vitorino, durante o encontro que reuniu representantes de apoiadores do projeto, como instituições de ensino, Comitê Consultivo do Projeto, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Conselho da Criança e Adolescente de Timóteo, Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Timóteo, Superintendência Regional de Ensino, Interconselhos de Timóteo, Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Educação Cultura, Esporte e Lazer de Timóteo e Grupo de Diversidade de Gênero Aperam.


Ao todo serão desenvolvidos cinco módulos de formação e um workshop final, com a oferta de atividades sócio educativas distribuídos em turmas de 25 participantes.


O projeto está estruturado em módulos, compostos por oficinas, dinâmicas e atividades práticas, a serem desenvolvidos no contra turno escolar. Irá contemplar os sete territórios/regionais de Timóteo.


Representando o Conselho Municipal da Criança e Adolescente, a estudante Alice Maria Martins de Oliveira manifestou sua satisfação em participar do projeto.


“Estou muito feliz em participar de uma ação que foi pensada com o intuito de oferecer mais oportunidades a nós, meninas adolescentes. Sou muito grata por poder atuar junto ao Conselho, ter acesso às informações e colaborar na defesa dos direitos e deveres das crianças e adolescentes”, pontuou a aluna, moradora do bairro Primavera.


Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes